Google+ Followers

quinta-feira, 20 de julho de 2017

POR: DANIEL ARRUDA - POEMAS

Daniel e Régis

Para homenagear o Régis no 30º dia de sua partida, as poesias feitas pelo Daniel.




Arte é quando o azar perde para a sorte
e mesmo de olhos fechados, há um norte
é quando a vida ganha da morte 

Daniel daarte
----------------------------------------------------------
A saudade é dos sentimentos
o mais confuso e misto

pois se manifesta
ora como lágrima
ora como riso 


Daniel daarte
------------------------------------------------------------
A morte é um alívio

quem sofre
é quem ficou vivo 


Daniel daarte
---------------------------------------------------------
Toda despedida
nos deixa a dor
como companhia

Mas depois de um tempo
há uma segunda despedida

é o momento
em que a própria dor
vai embora.

A saudade permanece
mas no lugar das lágrimas,

sorrisos 

Daniel daarte
-------------------------------------------------------
Toda despedida é um encontro consigo mesmo 


Daniel daarte
--------------------------------------------------------
Pai

Eu vim de longe para me despedir de ti
Não andando.
arrastado pela correnteza
do rio que transbordou
dos meus olhos 


Daniel daarte
-----------------------------------------------------
Bem no centro dos teus olhos
vejo uma chama

que dança em cima da vela
zombando da escuridão

A cera derrete
A luz brinca e ri
da efemeridade

O fogo entrega calor
abrindo mão da própria
eternidade 


Daniel daarte

--------------------------------------------------------

3 comentários: